terça-feira, 5 de agosto de 2008

Instalando o KNG sem formatação e muitas outras facilidades.

Vou mostrar um método de instalação realmente muitos simples e prático.

São muitas facilidades mesmo. Veja a lista de vantagens:

  1. Não interfere na organização do HD ou nos sistemas instalados.
  2. Fácil remoção.
  3. Não é necessário formatar, pois você usa uma partição existente.
  4. Pode ser a partição do windows ou de outro linux.
  5. Só é necessário espação livre na partição, pelo menos 2,8 Gigas se for só para testar.
  6. Voce pode usar um CD do Kurumin NG, ou um arquivo iso, sem a necessidade do CD. 
  7. A instalação não te pergunta praticamente nada, ela se vira sozinha.
  8. É possível, e igualmente simples, "digivolver" para uma partição própria depois, se você quizer.
  9. É uma instalação de fato, e não virtalização ou "rodar a iso". O desempenho é igual ao de uma instalação clássica. 

Bem, agora vamos ao que interessa. É necessário apenas um programinha para fazer essa mágica toda. A versão para windows chama-se wubi (download) e a de linux lubi (pacote deb, tarball). Significa Windows/linux based Ubuntu Install. Eles foram feitos para instalar o Ubuntu, mas podem ser usados em derivados como o nosso KNG. Maiores informações podem ser obtidas nos links acima. Qualquer dúvida pergunte ai em baixo.

Não esqueça de verificar a integridade do CD, na opção que aparece no menu inicial do boot. Ou no caso do arquivo iso, verifique o md5sum (leia a explicação no final da página de download). 

 O processo é diferente no windows e no linux. Vamos começar pelo windows. Explicação curta: execute o Wubi com o parâmentro "--skipmd5check". Pronto só isso.

Não há instalação, apenas baixe o programa e execute. Se vc for usar o arquivo iso, ele e o executáel do wubi tem que estar na mesma pasta.  

Já dei a dica acima do que é preciso fazer... execute o Wubi com o parâmentro "--skipmd5check"... no final do post, vou mostrar como criar um ícone na Área de Trabalho para isso.

O Wubi reconhecerá o CD do Kurumin NG no drive, ou a iso do Kurumin NG. Ele dirá que é um CD ou uma iso do Kubuntu, mas é isso mesmo, o KNG é derivado do Kubuntu. Resta apenas digitar a senha para o kurumin que será instalado. Vide figura abaixo.

Veja que, por padrão, ele irá instalar no drive C reservando 4 Gigas. Você pode mudar isso se quizer, do contrário, é só clicar em "instalar".

O Wubi irá extrair os arquivos do CD ou do arquivo iso, e se oferecerá para reiniciar o computador para continuar a instalação. Confirme ou reinicie manualmente. No boot do windows aparecerá duas opções: seguir com o boot no windows (que não sofrerá modificações) e a opção "kubuntu". Escolha a segunda para seguir com a instalação. Não será feita nenhuma pergunta. Quando o sistema estiver instalado o computador irá reiniciar novamente. 

Pode acontecer do Kurumin, instalado desta forma, travar no primeiro boot. Mas não há nada errado. Dê Ctrl+Alt+Delete que o computador irá reiniciar e tudo estará funcionando normalmente.

Se vc executar o Wubi novamente ele oferecerá para remover o kubuntu, ou seja, o kurumin.

Pronto, nem doeu!

No caso do lubi, no linux, você deverá instalar o pacote conforme a sua distribuição. Note que é um pacote deb. Se o seu sistema não usa pacotes deb, vai ter que se virar com o tarball. Confesso que não serei de muita ajuda neste caso, pois nunca compilei programas em sistemas não derivados do debian.

Se o seu sistema é derivado do debian, com o Ubuntu, Kurumin e variações, há muitas formas de instalar. A mais simples é: sudo dpkg -i lubi_7.04.04_all.deb, em um terminal na pasta onde salvou o pacote. Seguido de um sudo apt-get install -f, para resolver as dependêcias, se houverem.

depois de instalado o pacote, no Gnome ele aparece no menu Sistema. Aqui, no KDE 4.1, ele não apareceu. Mas basta chama-lo pelo terminal: "sudo lubi". Na página do lubi há uma sequência de screenshots que falam por si só. Em resumo, ele pergunta uma a uma as informações que o wubi trás todas numa tela só.

Ele começa pedindo para você escolher a partição que será usada. Depois disso, se não quizer alterar nada, é só ir dando ok e no fim fornecer uma senha. Como no wubi, o usuário padrão é "ubuntu", você pode mudar isso para "kurumin" ou um nome de sua preferência. Por padrão, ele reservará 3 Gigas para a raiz do sistema, mas 3 Gigas para a sua home e mais 1 Giga para swap

Pronto, agora é só reiniciar para concluir a instalação, como no wubi.

Para desinstalar, basta remover a pasta "wubi" (isso mesmo, não é "lubi") que foi criada na raiz da partição que você indicou para a instalação.

Criando o ícone no windows:

Clique com o botão direiro no Wubi e escolha "Enviar para > Área de Trabalho (Criar atalho)". Vide figura abaixo.

Abra as propriedades do atalho que foi criado na área de trabalho. Vide figura abaixo.

A crescente o parâmetro "--skipmd5check" na final do campo "Destino" e clique em "OK". Vide figura abaixo.

Execute o atalho do Wubi na área de trabalho. 

2 comentários:

avelino disse...

BLZ! CyberToddy! bom tutorial!
Somente acrescento que, com a as novas versões do Wubi eu nao consegui fazer a instalação. Tive de encontrar um Wubi versão 8.04 (o Wubi-8.04.1 já não serviu...).
Outra dica que fica é que se a máquina tiver menos que 250 Mb, deve ser acrescentado o parâmetro "--–skipmemorycheck" além do "--skipmd5check" já citado no tuto!
Abraços!

cybertoddy disse...

Ixe, este post é da época em que estávamos tentando dar uma continuidade para o saudoso kurumin, que já morreu...

Talvez essa dica ainda sirva (em teoria) para outros "primos" do Ubuntu, mas não testei.

Atualmente uso o Kubuntu 9.04, que até o momento está me deixando muito feliz... Quem sabe não vira outro post.